Aos seis anos tudo é mais simples...



Depois de jantar. Petizes a brincar. Eu a ouvir as ( más) notícias do dia. A minha cara devia traduzir preocupação pois o mais pequenito perguntou o motivo de eu estar assim. O mais velho nem me deu tempo para  eu abrir a boca e tratou logo de traduzir  " Não vês que Portugal está em crise...". 
E é então que eu sei que é tão bom ser criança, pois  o petiz pequenino, do alto dos seus seis anos, resolve logo de uma vez:
- Mãe, por que é que não vamos viver para a Madeira?


8 comentários :

  1. São umas crianças bastantes práticas :)

    ResponderEliminar
  2. Nem mais. É por isso que eu gosto tanto de conviver com as crianças.

    ResponderEliminar
  3. sem dúvida!!! muito mais fácil e ainda bem, que terão tempo de se preocupar quando crescerem. agora é a vez deles, já foi a nossa =)

    bjs*

    ResponderEliminar
  4. Sem duvida alguma, e e' tao bom ser crianca...
    beijinhos
    PS: Sofia que giraca no post anterior :-))

    ResponderEliminar
  5. Com a idade perdemos essa agilidade de simplificar as coisas. Por vezes faz-nos tanta falta...

    ResponderEliminar
  6. Pelo menos bom gosto o petiz mais pequeno tem :p.

    ResponderEliminar
  7. Ao menos os pequenotes não têm de se preocupar a sério, nós é que andamos num stress!! bj:)

    ResponderEliminar
  8. Que fofura! ;) adoro a inocencia deles.

    ResponderEliminar