O dinheiro

Large-msg-131241230739_large
Gosto muito do blogue Cartas à Filo-Sofia e hoje, mais uma vez, a Elite não me desiludiu. Escreveu este post fantástico sobre o dinheiros das ( outras) bloggers.
Se há coisa que eu não me chateio minimamente é a invejar os que os outros têm. A sério. Tenho pessoas próximas que têm casas melhores, carros melhores, que podem ir jantar fora mais vezes e eu não invejo nem um bocadinho. Tenho uma prima com casa com piscina? Fixe, de vez em quando também por lá dou uns mergulhos! Tenho um primo com casa no Algarve? Ainda bem, assim posso ter estadia por lá. E por aí fora... 
Eu sei o muito que tenho e se não posso ter as malas, os sapatitos  e  muito mais que gostava de ter, não vou ficar ressentida com os outros que podem. No way, a vida é demasiado curta para vive-la de forma azeda!

13 comentários :

  1. Temos de viver a nossa vida e não a dos outros que erradamente parece tão boa e perfeita!

    ResponderEliminar
  2. "a vida é demasiado curta para vive-la de forma azeda!"
    Resumiste tudo em poucas palavras! Há tanta coisa para usufruir, todos nós temos tanta coisa boa na nossa vida, para quê olhar para a vida dos outros à procura disto ou daquilo que não temos, mas que pouco alteraria a nossa felicidade?

    ResponderEliminar
  3. A vida é muito mais do que casas e sapatos! Temos os nossos filhos, o nosso amor e não há nada que pague isso!

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente há tanta gente que não pensa assim... Infelizmente esquecem-se sempre de olhar bem, para perceberem aquilo que têm e que essas pessoas, que eles pensam ter tudo, gostariam tanto de ter.

    ResponderEliminar
  5. É isso mesmo...penso de igual forma: se posso ter posso, se não posso tenho outras coisas e assim vamos vivendo felizes :)

    ResponderEliminar
  6. Minha querida, fui cuscar o tal blog (que nem sei se estive no certo) e muito sinceramente não me diz nada. Até fiquei um bocadito desiludida porque pensei ser algo de extraordinário e fantástico mas não.
    Tudo isto para dizer que é preciso tão pouco para sermos felizes e se não formos nós com a nossa cabeça e maneira de ser não há dinheiro que nos dê felicidade e bem estar.
    Outra coisa "Nem tudo o que luz é ouro!"
    Beijocas

    ResponderEliminar
  7. O facto de estarmos vivos já devia ser o mais importante. Depois termos os nossos filhos e a nossa familia, já devia ser motivo para agradeçer todos os dias à vida. E o resto? são acessórios!
    Bj**

    ResponderEliminar
  8. Concordo tanto contigo e com a Elite querida Sofia. Quando li o post pela manhã tive o mesmo sentimento. Tenho felizmente ao meu lado amigos e familiares com maiores e melhores condições económicas do que as minhas. E fico feliz com isso.
    Viver amargurado com o que os outros podem fazer e eu não não é saudável para ninguém, digo eu... e, por vezes, nesta blogosfera leio cada coisa...
    Tal como a Elite diz, não gosto de falar de dinheiro abertamente; posso dizer se tenho ou se me falta, mas valores e pormenores, parecem-me de uma falta de pudor e respeito descarados.
    Beijinhos doces e muitos (que ainda não são taxados!)

    ResponderEliminar
  9. Há tanta gente que vive a vida dos outros que se esquece da sua :)

    ResponderEliminar
  10. A vida é curta mesmo!!
    Concordo com vc e adorei seu blog!
    Bjos e uma ótima quinta!
    =)

    ResponderEliminar
  11. Aqui em Braga as pessoas quando vêm uma coisa nova a primeira pergunta que fazem é:' Quanto custou?', a que se segue os comentários (quase sempre) desanimadores, do tipo: 'foi caro', 'em tal sítio havia mais barato..'.
    Enfim! Algo a que não estava habituada e ainda hoje, depois de viver há 14 anos aqui, não percebo!

    ResponderEliminar
  12. Concordo contigo.
    sigo o teu bloge e gosto dos teus comentários.
    ando a estudar português, um dia dei com o teu bloge e, lamento, mas sigo-te.
    sigue assim, gosto de ti.
    Obrigada.

    ResponderEliminar