Crescer...

De cada vez que o Gonçalo faz a mochila para mais um acampamento, o meu coração aperta e os "ses" invadem-me a cabeça. Eu pensava que isto passava à medida que eles vão crescendo, mas não é verdade.
Mesmo quando são quase da nossa altura, eles são sempre, aos nossos olhos, uns meninos pequeninos.
O pior é que nos dói um bocadinho deixá-los crescer... 

7 comentários :

  1. Olá Gira,
    compreendo que é difícil tu deixares ir, até porque és a mãe!
    Mas, também é engraçado eles serem maiores que às mães!
    : )
    Bjs
    Fica bem

    ResponderEliminar
  2. Sentimento de mãe é mesmo assim! Mas é importante dar-lhes algum sentimento de autonomia.

    ResponderEliminar
  3. É mesmo assim... mas depois ficamos babosas de os ver ter atitudes de mais crescidos...
    beijos

    ResponderEliminar
  4. A minha pequena vai fazer 4 anos e já me sinto assim. É a vida:) bj!

    ResponderEliminar
  5. Uii!! O problema são os "ses" que ocorrem na nossa cabeça...
    Tenho um com 14 a fazer 15. Está mais alto do que eu (e eu até sou "grande") na fase do "já vou fazer 15 etc.etc"
    Temos de confiar e de acreditar que eles vão lentamente ganhando responsabilidade e autonomia. É bom ver-lhes crescer... mas passa tão depressa, e os "ses" continuam.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. a mudança que não controlamos é depressiva... só não ligando, e deixando as coisas correr (e ocorrer), se pode tornar agradável...

    ResponderEliminar