Amar às vezes cansa?

Tumblr_lk1fcitgo01qbis4co1_500_large
Eu não sei se amar às vezes cansa, mas sei que quanndo um casal está junto há muito tempo (no meu caso são quase vinte e dois anos), não se ama todos os dias da mesma maneira. Há dias. Não quer isto dizer que eu tenha alguma vez deixado de amar o meu rapaz. Nada disso. Passo a explicar então...  É quase como se o amor se fosse metamorfoseando...umas vezes mais físico, outras mais sereno, outras vezes mais amigo...Como se amar fosse sempre uma (re)descoberta.
E agora, perguntam vocês, como se faz quando o amor anda assim um pouquinho a querer adormecer...  
Atenção que eu não sou nenhuma estudiosa e essa é uma pergunta difícil. Arrisco a responder que o importante é, acima de tudo, existir cumplicidade, muita vontade de ficar junto, respeito e não desistir à primeira contrariedade ( nem à segunda, nem terceira, pronto).

14 comentários :

  1. Concordo mas, por vezes, há situações que não controlamos. Por mais boa vontade e querer que se tenha. ;)

    ResponderEliminar
  2. É, tens razão! O amor não é eterno, mas vai mudando de aspeto, de intensidade, veste novas roupagens. Uma relação amorosa de muitos anos é feita de tanta coisa. Desistir é uma palavra que não se deve deixar entrar. Não é impossivel, mas nem todos se dão ao trabalho.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente. O problema é que há pessoas que pensam que quando a sensação " borboletas na barriga" passa é porque já não há amor, e depois passam a vida toda de relação em relação...vejo isso acontecer cada vez mais. bj!

    ResponderEliminar
  4. Estou completamente de acordo contigo... é preciso querer muito estar junto, muito respeito e compreensão... eu este mês faço 19 anos de casada, e garanto que nem sempre foi fácil e muitas vezes esteve longe de ser um mar de rosas! Bjinho

    ResponderEliminar
  5. Sim, é verdade...aquele frenesim iniciante vai acalmando, mas faz parte!

    ResponderEliminar
  6. verdade! Têm de pensar os dois que têm de fazer a relação funcionar!

    ResponderEliminar
  7. Concordo com todas, mas ás vezes dá saudades da emoção do início.
    Os homens são uns acomodados. Depois de casados, a mulher já está conquistada, pronto não é preciso mais nada. Mas é como vocês dizem tem de haver vontade de ficar junto e não desistir-se.

    ResponderEliminar
  8. Concordo plenamente.
    Sou casada há 21 anos e namorei aí uns 6 ou 7 e é por todas essas coisas de que falas que ainda estamos juntos. :)
    Há que "fazer por isso".

    ResponderEliminar
  9. É bem verdade que é muito díficil manter a chama e ainda bem que somos várias a confirmar isso! Eu já levo com quase 12 anos de relacionamento e há vários altos e baixos, é normal e são dois feitios "fortes e teimosos"! Ah que dar a volta a isso e ceder aqui e ali, de ambas as partes claro!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Bem verdade querida.

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  11. Querida Sofia, estamos a dar início ao desafio "As Amantes do Verão", com a publicação das regras do desafio.
    E como tu tinhas dito que gostavas de participar, venho avisar-te. :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  12. Malvada.
    Ao Sarkozy não deste tu uma segunda chance...
    ;)

    ResponderEliminar
  13. O que interessa é que o amor exista seja de que forma for. Amor é amar, estar, gostar de todas as maneiras, jeitos, feitios e alturas. A minha noção de amor talvez seja muito romântica mas para mim o amor, o verdadeiro amor é intemporal, sobrevive a tudo. Dificuldades todos temos, maus momentos todos temos mas o respeito, o companheirismo isso só o amor pode dar e perdoar.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Concordo tanto com o teu texto :)
    Muito bem escrito, é bem verdade :)

    ResponderEliminar