Geração sanduíche

Tumblr_lmvxgcr7rx1qk0e4go1_500_large_168035819_large
Não fui eu que inventei o nome, mas acho que me assenta bem. Cuido dos mais novos e dos mais velhos. "Entalada" é como me sinto muitas vezes, mas de consciência tranquila.

5 comentários :

  1. por aqui a minha mãe também falava disso há dias. mas o importante é mesmo o sentir bem apesar dos trabalhos redobrados :)
    ***

    ResponderEliminar
  2. ui, tb me sinto assim:) bj!

    ResponderEliminar
  3. é complicado porque quando os mais novos deixam de precisar tanto de nos começam os mais velhos a precisar. é o ciclo da vida, e ainda bem que assim é. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Há uma geração, aquela que tem hoje 50 a 60 anos, que como tu, trabalhou para ajudar os pais e agora trabalha para ajudar os filhos. Há atualmente uma geração, a de 30 anos, que vive à custa dos pais e desconfio que vai viver à custa dos filhos...
    Diferentes gerações, diferentes abordagens à coisa da vida, diferentes destinos...

    ResponderEliminar
  5. Sofia, hoje não podia passar sem comentar.
    Percebo perfeitamente as tuas palavras...
    "Entalada"... LOL, é mesmo isso. Por vezes é bom, por vezes menos bom. Mas sim... sempre de consciência tranquila.

    Ahh... e eu sou da geração que o Anónimo em cima refere generaliza...

    ;)

    ResponderEliminar