Uma família com esperança #2

 butterfly | via Tumblr
O Luís ainda está em Luanda e só amanhã parte para o Sumbe. Por aqui o meu pobre coração anda aos sobressaltos. O Skype, o Viber (também para chamadas gratuitas internacionais), o Facebook, o Gmail...tudo tem ajudado bastante, mas sinto-lhe a falta como tudo.
A prova é que hoje de manhã, para ver se me passava a neura, resolvi entrar numa sapataria e não demorei cinco segundos.
O melhor da separação: sinto borboletas no estômago de cada vez que ele me liga. Pois é, nem tudo é mau, meus senhores...eu até costumo dizer que, depois de vinte e três anos juntos (oito de namoro e quinze de casamento), parece que a nossa relação levou um "UP". 
E levou, mas  tem doído como um raio!

5 comentários :

  1. Tem mesmo que ter esperança e coragem e determinação ,tem os seus filhos, que agora mais que nunca precisam de si .
    (amor, segurança, compreensão...,para que a ausência não seja tão dolorosa)
    Família benfiquista

    ResponderEliminar
  2. Agora imagina essas borboletas que iras aprisionando durante os próximos meses e que se irão soltar em Setembro na hora do reencontram.
    Lindo o vosso amor, se houve "UP" não creio, voltou a tona apenas aqui que de facto sentem, e que todos vemos.

    ResponderEliminar
  3. Um beijão enorme querida.

    ResponderEliminar