A minha vida como ela é...

Statigram – Instagram webviewer
Nunca vos aconteceu terem saudades de vocês próprias? A mim acontece- me.
Tenho saudades da Sofia que gargalhava alto, que tinha energia para dar e vender, cujos olhos brilhavam, que andava entusiasmada com novos projetos.

A verdade, verdadinha é que este ano letivo está a ser difícil. Um horário a que ainda não me habituei, miúdos em duas escolas e com horários diferentes,  idas ao futebol acompanhar Dom Miguel às segundas e quartas (e chegar a casa por volta  das 20:30 nestes dias), Gonçalo no Inglês às terças e quintas, escuteiros e catequese ao sábado. Acresce a isto o facto de morar numa aldeia e as atividades serem a cerca de dez quilómetros. 
E, já que estou em maré de ser queixinhas, dia sim dia não, dar apoio à minha mãe para tratar do meu pai à noite,ter formação, reuniões, ajudar os filhos nos trabalhos e fazer tudo para que a rotina deles continue e para que eles não sintam (muito) a falta do pai.

Pronto. É verdade. Tinham-me avisado e eu confirmo: é difícil.

Contudo, acredito que vou conseguir dar a volta e voltar a sentir-me motivada para me levantar de manhã. Quero muito que os meus olhos voltem a ser mais brilhantes, que a pele  deixe de estar tão macilenta e sobretudo não quero estar sempre a ter na  mente a resposta " Cansada" sempre que me perguntam como estou.

Sou uma mulher positiva, vocês já sabem, sei que vou dar a volta, mas tenho que confessar aqui, que eles não me ouvem: Ai, ai...um homem em casa faz tanta falta!


Esta amiga hoje desafiou-me a colocar o que sentia no papel blogosférico. E saiu isto que leram... Textos que eu não gosto de escrever, mas comuns a tantas mulheres reais, aposto eu.

12 comentários :

  1. Sofia,
    Um Homem faz muita falta, principalmente quando é ele que nos apoia, que nos dá força.
    Estamos muito mais frágeis, mas queremos/temos de apresentar estar fortes.
    Acredito que vamos ultrapassar tudo isto.E olhe que acredito mesmo. E ao contrário da Sofia sou um pouco pessimista.
    No meu Blog tenho noção que escrevo muita coisa triste. Aproveito o cantinho para desabafos, constatações, factos, etc.
    Tudo isto porque no dia a dia tenho mostrado ser uma mulherzinha demasiado forte.
    Na minha situação, não tenho filhos mas, a minha mãe já passou pelo mesmo, tinha eu 16 anos e o meu irmão 11. Acredito que a nossa relação se intensificou muito a partir daí.
    Muita Força Sofia*
    Adoro seguir o seu Blog

    MR<3

    http://www.sagadaemigracao.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela força e um abraço apertadinho.

      Eliminar
  2. Força Sofia! Acredito que não é nada fácil, mas tenho a certeza que, apesar de tudo, estás a dar conta do recado e a mostrar que és, de facto, uma super mulher.

    ResponderEliminar
  3. Como eu queria estar aí para partilhar e para te libertar dos muitos fardos que agora caiem em cima de ti. Não posso, estou longe fisicamente, mas sempre muito perto de ti. Como eu te compreendo. Sei que é muito dificil para ti e extremamente complicado fazer a gestão de todas as actividades e trabalhos. Vais conseguir passar esses momentos mais dificeis e complicados.
    A nossa vida agora é..
    Sei que não é a mesma coisa, mas estarei aqui para te tentar animar
    Amo-te muito
    LMMM

    ResponderEliminar
  4. Acredito que seja dificil Sofia, mas força! Acredita que é uma fase que que as coisas se vão compor, aos poucos.
    Expôr as nossa fragilidades apesar de dificil dá força para continuar. Beijinhos e não desanimes.

    Beijinhos

    Ana

    P.S. Se puder ajudar em alguma coisa é só dizeres, ok?

    ResponderEliminar
  5. Apostaste e bem. Mas repara que tudo somado, tens tido bastante para te desgastar. Parece-me normalíssimo, somos apenas gente e há fases mais pesadas em que custa manter o ánimo. Mantém o olhar positivo e acredita que dias melhores hão-de vir. Força!

    ResponderEliminar
  6. olha que saiu muito bem! tão ocupada andas que nem tens tempo para o queixume, e este , não é grátis, é bem sentido. lamentamos não teres sempre coisas lindas e levinhas para contar, mas paciência, a vida real tem disto e muito mais. não é drama, é mesmo a valer, e passa-se num qualquer lar perto de si. no que eu puder ajudar, nem que seja com palhaçadas, estou contigo. beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Eu sei! É complicado, há dias em que estamos menos bem e é perfeitamente normal. És uma mulher de garra, sabemos que vais ultrapassar tudo. Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  8. ora sofia, aqui, esta tua amiga, apenas acha que tu sabes tão bem descrever-te, que é uma pena andares tão quietinha. beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Eu não tenho filhos, mas também estou fisicamente afastada do meu marido. Moramos em países diferentes desde o início de outubro e apesar de não ser a primeira vez (já tinha acontecido em 2011) e de eu ter sempre um astral positivo, há dias em que tudo me custa! Hoje, por exemplo, precisava muito de um abraço! Sei que não o vou ter, mas precisava pronto!
    Percebo em parte os teus lamentos porque se casamos é para estarmos com a pessoa, não é para termos de viver afastados...
    Muita força, Sofia! Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Como eu me revejo em muito do que escreves! Bjn

    ResponderEliminar
  11. Claro que não é fácil, mas ACREDITA, a mulher adapta-se muito facilmente (aqui me desculpem os homens, mas são muito mais fracos!)
    Vivo essa situação quase há 3 anos, 3 ANOS e posso dizer-te que ao fim de 2 meses tinha a minha vida organizada, é certo que tenho apenas 1 filho, mas não deixa de ser trabalhoso! Quantas e quantas mães solteiras criam os seus filhos sozinhas, não é verdade!?

    Vais ver que o tempo trata de trazer a velha Sofia que conheces!

    ResponderEliminar