O que uma professora aprende!

Esta semana, uma aluna minha de dez anos disse que tinha algo para mim. Tinha feito uma apresentação em powerpoint e queria mostrar-me a mim e à turma, mas para já não me podia dizer mais nada.  Eu lá lhe disse que sim e dei-lhe os dez minutos finais da aula de Educação Cívica, de uma terça-feira que termina perto das seis da tarde.
À hora marcada, a menina L. assumiu o comando das operações e eu sentei-me, expectante. Surgiu então uma apresentação em powerpoint, com fotos minhas tiradas da minha página do Facebook, ilustrada por frases que diziam que gostava muito que eu fosse professora dela, que eu não era chata (mentira...eu às vezes sou tão chata!), e que eu a ouvia sempre.

Fiquei emocionada e, à frente da turma, despachei um agradecimento, porque me apercebi que a palavra "graxa" pairava no ar...Já estava a dar a aula por terminada, quando a menina L. acrescentou "Isto não é nada graxa, eu é queria dizer à stora o que sinto."

E a campainha tocou. Chamei-a no final e agradeci outra vez dizendo-lhe que ela tinha razão e que sim, deveríamos dizer às pessoas o que sentíamos por elas.

Ontem fartei-me de pensar na situação, mas não acrescentei nada à minha rotina. Mas hoje, mal acordei e ainda na cama, mandei uma mensagem ao  meu querido tio-padrinho Artur.

Tanto que uma professora aprende na escola!

2 comentários :

  1. É verdade :) Farto-me de aprender com eles todos os dias também :)

    http://nobresonho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Que doce! Aproveita... parece que não há muitos miúdos assim :)

    ResponderEliminar