Primeiras impressões...








Sumbe é a cidade mais próxima do condomínio onde estamos a viver. Hoje, descemos à cidade e fizemos o que habitualmente o Luís costuma fazer por cá no sábado: paragem na pastelaria Novo Redondo, uma ida a uma padaria com um aspeto que pode parecer duvidoso para nós europeus, mas que tem um pão quentinho delicioso e compras num supermercado enorme que acabou de abrir portas. Rotinas agora a quatro.

Eu ainda me sinto a viver dentro de um filme, a querer registar tudo na memória e deliciada com tanta cor e movimento. E quanto aos meus rapazinhos são horizontes novos que não esquecerão. A professora de Português do Gonçalo lançou-lhe o desafio para que ele, em setembro, apresentasse aos colegas o que viu, o que viveu em Angola. Para já, as palavras ainda não lhe saem e ele ainda só consegui verbalizar esta frase " Mas como é que eu vou conseguir explicar isto aos meus colegas?".


6 comentários :

  1. Ele que traga palavras, fotos, filmes, cheiros, sabores. O que o surpreende, do que vai ter saudades. Nada como começar de novo a partilhar o melhor das suas experiências com os outros. :)

    ResponderEliminar
  2. São vidas e culturas tão diferentes mas tão felizes com o pouco que têm...temos tanto a aprender com eles e na altura certa o Gonçalo conseguirá descrever tudo através do que sentiu e observou!!

    ResponderEliminar
  3. O cachopo tem toda a razão: verbalizar sentimentos não é nada fácil, vivemos e sentimos e nem sempre as palavras acompanham a recordação desse sentir... eu diria que quase nunca... :)
    Bem, adorei a vida simples e só espero que assim continuem a viver cada momento, segundo a segundo.
    Beijinhos e desejo a continuação de dias maravilhosos!

    ResponderEliminar
  4. Sofia,
    Gostava muito de saber como é que o Gonçalo vai explicar esta realidade aos colegas. Tarefa dificil, para um miudo da idade dele.
    Eu cá usaria uma palavra: Inexplicável. Não consigo descrever esta realidade e, por mais que o faça, acho que ninguém tomará noção da realidade. Como costumo dizer, só visto. E passar aqui 3 meses não é suficiente. À 1a vista dá a sensação que é sopurtavel, mas nem sempre é assim.:(
    Mas acho que fez muitussimo bem trazer os seus filhos até cá. O meu pai nunca quis, os meus colegas não querem trazer os filhos. Eu cá acho que lhes faz muito bem e muitissima falta terem noção das regalias que têm ao pé destas crianças. Que entendam que o que para elas é básico, para estas crianças, nem "existe".
    Beijinho
    MR<3
    Blog Saga da Emigração

    ResponderEliminar
  5. Uma experiência e tanto! vou estar aqui atenta aos próximos capítulos! bj

    ResponderEliminar
  6. Acredito, sensações inexplicáveis...

    ResponderEliminar