Uma família com esperança #14

Termos ido passar um mês a Angola, aproximou-nos muito do mundo em que o Luís vive. O Miguel escreveu numa composição de Português "agora que já vi onde o meu pai está, estou mais descansado" e o Gonçalo não sabe o que quer ser, mas sabe que quer participar numa missão.

As conversas no skype também são diferentes. O Luís fala de pessoas e espaços que já conhecemos. Dá-me novidades (O Nataniel já anda), manda-me cumprimentos das pessoas que adorei conhecer por lá. E conta-me histórias divertidas que nos fazem rir juntos. Como esta:

Em conversa com um angolano que também vive no Acampamento, este contava-lhe que tinha gostado muito de ver a família do Luís por lá. Como ele tem filhos pequeninos, o Luís disse-lhe que foi pena não terem brincado mais. Ao que parece, o pai até os incentivava a irem ter com os nossos rapazes à piscina, mas a resposta dos pequenitos era sempre a mesma " Pai, temos medo dos cabeludos" (Gonçalo e Miguel e suas trunfas!).




1 comentário :

  1. Eh eh cabelo à McDreamy (piada que só quem vê Anatomia de Grey percebe, mas é um elogio)

    ResponderEliminar