Uma família com esperança #21


Depois de horas de viagem, já estamos na nossa casa: chegámos cansados, mas com o coração pesado...foi difícil deixar o Luís em Angola...

Até a Izzie pareceu mostrar um certo desalento quando nos viu...ficou feliz é certo, mas um bocadinho "desorientada": ela sabe que falta alguém.

Das últimas duas semanas de Angola também tenho alguns posts para escrever, mas ainda estou a digerir tudo...A verdade é fiquei doente ( há quem lhe chame tifo, salmonelas...) e não quis escrever nada aqui no blogue para não preocupar a minha família.
Prometo escrever um post inteirinho sobre saúde (principalmente para vos contar certas recomendações que eu não segui). 
Angola é uma terra mágica, mas ficar doente por lá assustou-me um bocadinho e fez-me valorizar ainda mais o que encontrei mal coloquei os pés em Portugal. Poder abrir a torneira para lavar a cara à vontade e os dentes não tem preço, poder comer os vegetais que me apetecem sem pensar se estarão seguros também não...

A vida não é uma estrada sem curvas, já o sabemos e esta viagem a Angola fez-nos muito bem enquanto família e enquanto seres humanos. Não tenho a melhor dúvida de que cresci e que regressei uma pessoa melhor. E, às vezes, parece que é preciso sair deste rectângulo maravilhoso em que vivemos, para não esquecernos o quão sortudos somos...



4 comentários :

  1. Bom Dia Sofia!
    Felizmente nunca fiquei doente e é das coisas que mais me assusta! Não o facto de adoecer, mas dos cuidados que são necessários e que em geral, não se encontram.
    Chegar a casa e tomar um banho com água potável, é das melhores sensações! A água engarrafada é deixada de lado para lavar os dentes. Quanto aos cuidados com a alimentação, para mim é mais fácil, pois como almoçamos no refeitório, sentimos uma maior seguraçnça, dado que as funcionárias sabem os procedimentos a utilizar.
    Mesmo assim, sempre a "medo".
    Espero que esteja tudo bem. Estranhei um pouco a falta de post!
    Beijinho enorme!:)
    MR
    Blog Saga da Emigração
    @sagadaemigracao

    ResponderEliminar
  2. Pelos vistos ainda há muita coisa que eu não sei sobre Angola. E com algumas fico bem espantada! Fico à espera dos próximos posts.

    ResponderEliminar
  3. Espero que já estejas bem. E fico á espera dos próximos posts. Tudo de bom. beijinhos
    Elsa

    ResponderEliminar
  4. África não deixa ninguém ficar indiferente: onde a vida coexiste, lado-a-lado, com a morte e nos dá uma outra panorâmica, talvez mais genuína, deste planeta azul.

    Com um ramo de :-) (sorrisos)

    ResponderEliminar