Eu penso assim...


Publica-se muito literatura infantil ( e ainda bem), mas este será sempre um dos meus livros preferidos. Sempre que leio a história a crianças, sinto que eles ficam um bocadinho à toa, porque não é uma história fácil, tal como não o é lidar com a tristeza...Mas merece mesmo ser lida.

E, ao mesmo tempo, merece também ser relembrado que  Ise Losa foi uma refugiada judia que Portugal, felizmente, acolheu.

1 comentário :