Eu rezo...


Eu nasci em França e foi perto de Paris que vivi até ter quase quatro anos. Nunca me senti minimamente francesa, nem tive qualquer apelo para pedir dupla nacionalidade. Mas este fim de semana, perante a barbárie, senti-me mais francesa do que nunca.

E acho que aconteceu com todos nós...

1 comentário :