Agradecer 2015

Assim à primeira apetece-me escrever que 2015 não foi um ano fácil, mas depois, e pensando melhor, concluo que de certeza que não há anos fáceis. Os últimos então, à medida que fui crescendo (envelhecendo?), têm-me posto à prova e tenho tentando ser uma mulher crescida e enfrentar a vida o melhor que sei. Para além disso tudo, recuso-me a deixar de agradecer o tanto amor que tenho e a sorte de ter ao meu lado a minha incansável mãe, a minha sempre disponível irmã, os meus sobrinhos, as minhas primas e um marido e uns filhos fantásticos. Sei que, mesmo que às vezes uma tristeza fugaz habite os meus olhos, sou uma sortuda.

Por tudo isso, para 2016 só quero manter os meus por perto com saúde. Amor e amizade já os sinto a cada dia. Ah, não resisto, tenho mais um desejo: que o Luís volte definitivamente para Portugal...

Para vocês que me lêem, desejo o melhor do mundo e um agradecimento enorme pela companhia e por terem torcido sempre por mim/por nós. Ah, e já agora, uma resolução de ano novo: este blogue é para manter em 2016!

2 comentários :

  1. 2015 de facto não foi fácil e ficamos bem mais pobres com as perdas que fomos tendo, no entanto isso faz parte do doloroso processo que é viver... Temos de aproveitar ao maximo o poder estar com os que ainda aqui estão, abraça-los e dizer o quanto os amamos.

    ResponderEliminar