Coisas parvas ou não que me têm ajudado a lidar com a Dona D.

Às vezes ainda tenho um certo pudor (vergonha?) em escrever aqui que uma crise enorme de ansiedade e uma ligeira depressão me atacou. Eu escrevo ligeira porque foi assim que foi diagnosticada, e a principal razão de não ter evoluído foi porque acho que pedi ajuda a tempo.

Mas estou a melhorar e há certas coisas que faço que me tem ajudado:

- exercício físico;
- estar atenta aos cheiros ( do meu gel de banho, da relva acabada de cortar, cheiros bons da comida da minha mãe....);
- não ser tão exigente comigo;
- abraçar muito;
- gostar da mulher em que me tornei;
- valorizar as pequeníssimas ( mesmo pequeninas) coisas;
- continuar a usar batom( nem que seja hidratante);
- tentar ajudar os outros.

Mas...a medicação ajudou-me, confesso. A psicoterapia tem feito um bom trabalho, mas eu precisava sobretudo de dormir ( e se tenho dormido!). Agora já estou na fase de reduzir, mas sei que é preciso calma e não pensar muito nos três quilos que ganhei ( mas que vou perder!).

O que eu quero com este post é alertar para que, quando acharem que estar sempre triste é normal, que dormir duas horas intervaladas com pesadelos é normal, que sentir-se sempre uma coitadinha é normal. Não é. Peçam ajuda, desabafem com amigos (o que eu não fiz), não se fechem e vão à procura de uma vida melhor.
É muito fácil dizer " Ah, eu não tenho tempo para depressões" (se calhar, no passado, até eu o disse), mas a nossa mente é muito mais poderosa do que imaginamos. E não, não há mesmo super mulheres!



Esta foto foi tirada ontem, numa visita de estudo que fiz com os meus alunos e acho que já consigo ver um brilho menos triste nos meus olhos (OK, ajudou saber que Luís estava por cá).

10 comentários :

  1. Como entendo cada palavra escrita.!
    Força Sofia.
    Beijinho muito Grande*

    MR<3
    @sagadaemigracao

    ResponderEliminar
  2. As visitas de estudo também ajudam porque nos preocupamos (ainda mais) com os nossos alunos.. beijinhos e muita coragem

    ResponderEliminar
  3. Sofia :)
    Força! Mesmo quando o céu está cinzento, o sol continua lá!
    Beijinho, Cris

    ResponderEliminar
  4. Apreciar as pequeníssimas coisas :) Força! E dormir, é fundamental. :) Beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Força, é preciso coragem para escrever este post.

    ResponderEliminar
  6. Querida Sofia,
    gosto tanto de ti... mesmo não te conhecendo pessoalmente. Fica com o meu xi <3 e se puder ajudar em alguma coisa diz... força, coragem, determinação e garra! tu consegues superar isso! mil beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Sofia, só demonstra como és uma super mulher por partilhares estas coisas connosco para nos poderes ajudar também, a quem precise. As super-mulheres não são mulheres perfeitas mas mulheres reais, que não têm medo de lutas e não têm vidas fáceis. Não é por termos sido "atraiçoadas" pela nossa mente (que é efectivamente muito poderosa) que somos menos.
    Beijinhos e que tudo corra pelo melhor.
    É preciso muita coragem e ser muito especial para estar na tua pele, lembra-te disso :)

    ResponderEliminar
  8. Já por aqui andei, uma ou duas vezes, hoje, voltei.

    ... e como o bom tempo
    há de estar a chegar
    mais dia menos dia
    o azul do céu e do mar

    ResponderEliminar