Adeus, Branquinha...




Primeiro a Bolinha, o ano passado a Lili e agora esta gatinha Branquinha. Os nossos gatos são gatos de casa e de jardim ao mesmo tempo e, talvez por passarem mais tempo na rua, sejam mais frágeis. Hoje foi a Branquinha que nos deixou, possivelmente porque comeu algum rato envenenado ou veneno mesmo. Por agora, não queremos mais gatinhos. Temos a Izzie ( que veio roubar muita da atenção que dávamos aos gatos) e custa-nos ver partir assim os nossos animais...

O Gonçalo portou-se como um homenzinho, o Miguel fez o que pode (com o estetoscópio que temos cá em casa ainda tentou ajudar) e ficámos com nossa gatinha até ao fim. Já não deu para ir ao veterinário porque foi o nosso vizinho que nos avisou que ela estava no barracão dele, já com dificuldades...Os três...abrimos um buraco no jardim, colocámos uma mantinha e uma pedra a assinalar o sítio. 
Estamos tristes (e a Izzie também) e hoje enquanto falava aos meus filhos do ciclo da vida, dei-me conta que nenhum dos dois conhece verdadeiramente a história do Rei Leão ( filme de 1994) e que é uma falha minha (a colmatar nas férias da Páscoa!).

Até sempre, Branquinha!

4 comentários :

  1. Custa sempre ver partir um membro da família.

    Abraço apertadinho,
    Paula

    Vida de Mulher aos 40

    ResponderEliminar
  2. Lamento muito, força!!

    ResponderEliminar
  3. Sei bem o que custa perder um animal de que se gosta muito!! São como seres humanos. Muita força para a familia!!

    ResponderEliminar
  4. É sempre triste ver partir os animais que fazem parte da nossa família..lamento a vossa perda. Força e muitos beijinhos!

    ResponderEliminar