A minha vida como ela é...


Sempre gostei de ritmos africanos, mas depois de Angola fiquei muito mais familiarizada com música kizomba, sembe, kuduro... Não sou esquisista. No carro anda um CD que comprei no primeiro dia que cheguei ao Sumbe e em casa adoro dançar  ritmos quentes.
 O Luís, muitas vezes um bocadinho obrigado, dança comigo algumas vezes. Os miúdos não me  ligam, mas às vezes até consigo que o Miguel me acompanhe. Outras vezes (a maioria), danço sozinha e, como tenho a sorte de não ter vizinhos, ponho a música bem alto, fecho os olhos, danço e canto a música  e estou à beira do Rio Keve outra vez...

4 comentários :

  1. Faço muito isso com a minha filha mais velha...é tão bom!

    ResponderEliminar
  2. Gostei... vai ficar por aqui a dar ritmo à tarde.

    ResponderEliminar
  3. Ritmos africanos nem tanto, mas do Caribe....estou pronta para a dança.

    ResponderEliminar
  4. Música afro ou se nasce gostando ou se apreende a gostar! Cá por casa a música afro tem tocado muito, pois o meu homem (e eu) ficámos fã de alguns cantores, por exemplo: Matias Damásio, Yannick Afromen, entre outros!
    E é giro, pois quando determinadas músicas passam em alguma festa a que vamos o pessoal nem gosta muita, e nos sorrimos pois para nós é uma complicidade 😁
    Beijinho
    MR❤️
    @sagadaemigracao

    ResponderEliminar