Medo de quê, Sofia?


A partir do momento em que fui mãe pela primeira vez, comecei a ter mais medos... Medo de não ser boa mãe, medo de não ser boa professora, medo de não ser boa amiga, medo de não ser boa filha, medo de viajar sozinha e deixar os meus filhos, medo de ser egoísta, medo de não ser generosa o suficiente, medo(s).

Sempre tive plena noção que estes medos condicionam a minha vida e o ser mais feliz. Mas, ando a tentar mudar isso. Há uma frase que eu repito mentalmente e que me ajuda. É a frase que o meu pai me dizia quando eu lhe confessava os meus receios..."mas tens medo de quê, Sofia?". Só isto. Uma pergunta simples como ele. 

E, afinal, tenho medo de quê? Quem é que eu me julgo para achar que posso controlar tudo e todos? Que poderes tenho eu para prever o que vai acontecer? Por que motivo é que, por vezes,  eu tenho medo de ser mais feliz?

"mas, tens medo de quê, Sofia?". Fecho os olhos devagarinho, consigo vê-lo perfeitamente, sentado no seu cadeirão, a olhar para mim e a sorrir com os olhos. 

E, subitamente e de mansinho, o medo vai embora...


3 comentários :

  1. Gostei tanto de ler. Às vezes também me pergunto isto. E eu também sou Sofia...

    ResponderEliminar
  2. Que texto lindo❤️
    MR
    @sagadaemigracao

    ResponderEliminar