A minha opinião sobre os trabalhos de casa...

Não costumo falar no blogue do meu trabalho. Assim decidi no início e assim tenho tentado fazer (embora, por vezes, me apeteça muito contar as histórias fantásticas que tenho a sorte de partilhar com os meus alunos).
Resultado de imagem para we heart it homework

Gosto muito de ser professora, sou-o há vinte e três anos e tenho a sorte (a média também ajudou) de estar na mesma escola há vinte anos. 
Contextualizada a situação, permitam-me que vos dê a minha opinião sobre os trabalhos de casa. É claro que não pensei sempre da maneira que penso hoje. Confesso, aliás, que já pensei de maneira completamente oposta. Contudo, hoje, vinte e três anos depois de ter começado a dar aulas, com dois filhos em idade escolar, cada vez mando menos trabalhos de casa.
Quando comecei a trabalhar, lembro-me que mandava muitos. Talvez confundisse exigência com o facto de os fazer trabalhar muito em casa e penso que isso era devido (também) à minha insegurança. À medida que o tempo foi passando, fui ficando mais segura nas minhas práticas letivas e fui mandando trabalhos cada vez mais pequenos. No entanto, a grande mudança deu-se a partir do momento em que fui mãe e em que comecei a ver o que crianças em idade escolar trabalhavam.

Fico de coração apertado sempre que vejo o Miguel (está no 7ºano), depois de sete horas de aulas, depois do treino de futebol e de só jantar às nove da noite, ter ainda trabalhos de casa para fazer. Eu compreendo que há disciplinas em que se tem de trabalhar mais, mas custa-me.  
Claro que, sabendo eu em primeira mão o que trabalha uma criança de  oito, dez, doze anos, tinha mesmo de alterar o que pensava há vinte anos atrás. Paralelamente, o contacto que fui tendo com escolas de outros países da União Europeia, acabaram por me dar mais segurança no que eu intuía. 

Então, o que faço hoje?
 Normalmente, só mando um trabalho de casa por semana e são trabalhos que consistem em ler um livro, ver o noticiário, tirar uma selfie com a avó e escrever uma frase ou exercícios para consolidar o que aprenderam.O que também faço com as minhas turmas, no início de cada aula, é apresentar-lhes o que tenho planeado para a aula e dizer-lhes claramente: se estiverem bem atentos à aula (fundamental para o sucesso dos alunos), compreenderão bem a matéria, faremos os exercícios que temos de fazer e não terão trabalhos de casa. Tem corrido bem e os resultados escolares dos meus alunos não têm ficado comprometidos. Na aula, noto-os mais trabalhadores e empenhados e arrisco eu a dizer, mais aliviados!
Hoje, eu penso assim. E, parece-me, tão cedo não vou mudar de opinião.



15 comentários :

  1. Concordo inteiramente consigo. Também sou professora e mãe e raramente mando TPC. Aliás, acho, e sempre o disse, que somos muito melhores professoras depois de sermos mães....

    ResponderEliminar
  2. E quando pedem trabalhos para o dia seguinte com aulas a terminar as 18h30 e iniciar as 08h20? E se para piorar forem trabalhos de grupo? E se ao pedirem mais tempo para a realização do trabalho porque vivem longe e só se conseguem juntar ao fim de semana a resposta for “desenrasquem-se”?
    Valeu o Skype para juntar o grupo e um dia seguinte cheios de sono com pouca capacidade de concentração. O trabalho foi executado mas a professora perdeu a consideração dos alunos.
    Aconteceu este ano com a minha filha (8º ano)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos e muita força para continuara acompanhar a filhota:) Beijinhos

      Eliminar
  3. Não sou professora, mas sou mãe e já fui estudante.
    SOu apologista dos trabalhos de casa aos fins de semana (sempre sem exagero), mas durante a semana é um castigo para as crianças.
    Cada vez se exige mais delas e cada vez elas têm menos tempo de lazer. As crianças precisam de estar com os pais, de brincar, de dormir, de descansar.
    Sendo professora, só lhe tenho a dizer: MUITO OBRIGADA PELA SUA PUBLICAÇÃO!

    ResponderEliminar
  4. Acho bem. A minha vai para a primeira classe e já ando a pensar nisso!!! Nem têm tempo para ser crianças! !!

    ResponderEliminar
  5. Felizmente há professores como tu. Mas infelizmente também há professores que são o oposto. Trabalho num centro de estudo, onde os pais colocam os filhos precisamente porque não querem chegar a casa e terem que se preocupar com os trabalhos de casa, para além de termos como objetivo prepará-los para os testes.
    Há alunos que trazem trabalhos de casa que os sugam. A eles e a nós, que lá trabalhamos. Há um professor de Matemática que envia páginas e páginas de exercícios em cada aula que dá. E não considero que seja por isso que os alunos entenderão melhor a matéria. E ainda há os professores que mandam tpc's e depois nem os corrigem. Se há alunos que têm acompanhamento na realização dos mesmos, também há outros que estão sozinhos em casa a fazer os tpc's, têm dúvidas e depois essas dúvidas não são tiradas.
    Tpc's? Sim, com conta, peso e medida. E apenas se necessário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela partilha.
      beijinhos.

      Eliminar
  6. Também, hoje, concordo contigo Sofia. Os trabalhos de casa devem ser poucos e ter um objectivo específico, como consolidar a matéria por exemplo.

    Na minha opinião os alunos têm de trabalhar na escola, onde já passam longas horas e quando saem é altura de se dedicarem a outros temas: música, desporto ou artes plásticas, áreas em que a escola de hoje não dá a atenção necessária.

    Dou muito valor à matemática e ao português, mas considero que a atividade física (essencial para a futura saúde física da criança), a música (ajuda muito o raciocínio matemático) e as artes plásticas ajudam a manter ativo o hemisfério direito, o da criatividade, do pensamento livre, são tão importantes com a matemática e o português pois ajudam a desenvolver outras áreas cerebrais e a criar futuros adultos mais equilibrados.

    Beijinhos e obrigada pela partilha Sofia!
    Paula

    Vida de Mulher aos 40"


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre assertiva:) Concordo contigo...
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Acima dos TPC´s acho que está se deve incutir a autonomia para cada aluno chegar a casa e rever o que foi dado, perceber se tem dúvidas ou não e, se sim, pô-las ao professor na aula seguinte!

    ResponderEliminar
  8. Sabe, a Sofia é uma professora inteligente:)Concordo inteiramente consigo.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos...E saudades, Manuela...

      Eliminar