Do meu dia...



À hora de almoço fui numa corrida a casa. Assisti em direto a uma parte do funeral. Regressei à escola. Três alunas rodearam-me a perguntar o que tinha acontecido para eu estar tão chorosa. Contei-lhes. Disseram-me que tinham pena, mas que ele não lhes dizia quase nada. Pedi à turma que se sentasse. Falei-lhes de liberdade e de Mário Soares. Quero acreditar que a maioria me ouviu.

Imperdível... para quem  não ouviu o registo de voz de Maria Barroso a declamar dois poemas de Álvaro Feijó, fica o link: http://www.rtp.pt/noticias/pais/poesia-na-voz-de-maria-barroso_v974920

6 comentários :

  1. Curiosamente, tendo eu 43 anos, é uma figura de que me lembro particularmente bem, no pós 25 de Abril. Confesso, contudo, que sempre achei a Dr.ª Maria Barroso muito mais interessante e inteligente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que talvez concorde...
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Bom dia

    não sei se é a sua área de ensino mas penso que seria tão importante se os professores de história aproveitassem para fazer isto que a Sofia fez.

    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é a minha área, mas penso ser importante...
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Genuinamente homem, por isso mesmo, figura indispensável, incontornável da nossa História do Séc. XX e mesmo do XXI. Só não o reconhece quem é pequeno e sonha com heróis de banda desenhada super-homens, homens-aranha...
    Boa noite, Sofia.

    ResponderEliminar