Aprendendo a lidar com o medo...



Há um ano, o Gonçalo estava para ir para a Bélgica num intercâmbio, e como escrevi aquia decisão foi não ir. Senti sempre que tínhamos cedido ao medo ( a decisão foi tomada em conjunto com outros pais, mas votámos a não ida), e o Gonçalo acabou por ir só em junho, já tudo estava mais calmo.

Agora, este  terrível atentado em Londres, a poucos dias do Gonçalo ir em visita de estudo para lá. A questão agora não se coloca. Ele vai, mesmo que o meu coração esteja apertado, apertado...


* Há cinco anos fomos os quatro passar oito dias a Londres...Sentimo-nos sempre seguros com os nossos filhos (mesmo eu não esquecendo os atentados na estação de Charing Cross em julho 2005), usufruímos dos parques, dos museus, da cidade linda que é Londres (onde os miúdos até aos 12 anos não pagam museus nem transportes). Queremos voltar. E tentaremos não ceder ao medo.

** Um dos truques que eu utilizava para não os perder de vista era vesti-los de igual; para mim era mais fácil ver onde estavam;)


2 comentários :

  1. como eu te entendo. a polícia de Antuérpia , ontem, evitou um atentado semelhante ao de Londres, ali, nas ruas da cidade. imagina quem, na segunda-feira lá vai, uma vez que, estando noutro país, é um pulo até lá? o que eu penso: evitaram aquele, mas podem querer repetir para mostrar quem " manda"...é um susto permanente.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Queria completar o giro, hoje. Veremos.

    É difícil, nas circunstâncias em que se vive neste mundo do avesso, ajudar alguém a decidir. Cada um deve ponderar os prós e os contras e, na hora de decidir, saber que o que tiver de ser tem uma força invencível e que a violência veio para ficar.
    Estamos a viver a nossa Guerra Mundial.
    Bj.

    ResponderEliminar