Dos meus momentos felizes...

Antecipar a primavera com sol, mar, cabelo ao vento (gosto muito da sensação e não me chateia nada ficar despenteada), um vestido com flores pequeninas e o aconchego de um casaco cor-de-rosa. Eis o retrato de uma miúda feliz! *

Farol da Nazaré


Ao fim de semana sabe tão bem esquecer os saltos...

*Já o escrevi e repito: não sou uma mulher sempre a irradiar felicidade, mas tenho aprendido a procurar e a agradecer os momentos felizes que tenho.
Aos trinta anos assumo que eu não era assim, mas hoje, aos quase quarenta e sete, sei que não preciso de sítios da moda (mas também gosto), não preciso de refeições faustosas, as mãos e o meu colo não têm de estar com joias reluzentes, as minhas roupas não precisam de logotipos estampados, o meu carro não tem de ser topo de gama ...
A verdade é que, a cada dia que passa, ando a descobrir que cada vez menos me basta para ser feliz...

2 comentários :

  1. Ou seja, ser feliz depende sobretudo daquilo que a cabeça tem. Sem minhocas...
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois...mas às vezes...
      Beijinhos

      Eliminar