Moda Lisboa: eu fui ( a sério:)

Fotos tiradas com telemóvel:)

Foto de telemóvel

Domingo preguiçoso, nariz vermelho e "Quatro Casamentos e um funeral". O telefone tocou e uma das minhas melhores amigas convida-me para ir assistir ao desfile do Dino Alves, a cento e vinte quilómetros de distância do meu sofá.
A primeira coisa que me passou pela cabeça foi dizer  não. Porque  eu estava muito constipada, porque fazia muito vento, porque não me apetecia vestir, porque nem sabia o que vestir...
O que vale é que lá em casa há um adulto que já me conhece bem e que me olhou como quem diz "Vá, não arranjes desculpas, vai." E foi a ajuda certa para eu dizer eu sim.

Foi a primeira vez que fui à Moda Lisboa. Praticamente não tirei fotos porque eu estava tão ocupada a observar tudo à minha volta (um pouco deslumbrada com um mundo tão diferente do meu, confesso) que nem me lembrei de fotos... Ficámos na fila algum tempo (mas como tínhamos convite foi bem mais rápido do que inicialmente pensei) e a minha mente não conseguia parar de gravar tudo ao meu redor:  os famosos  tão magros...e tanta gente alta...e pessoas tão giras... Acho que só despertei quando vi os olhos vivos da D. Conceição Conde (que tinha passado a noite a trabalhar com o Dino Alves)  a inspirarem-me e a lembrarem-me o que realmente me importa...

Quanto à coleção do Dino Alves: adorei a ousadia do início do desfile com a Ana Bola e a Maria Rueff a lerem um texto com reflexões/críticas do estilista sobre o mundo da moda ( amei o facto de ele não esquecer as suas raízes, Anadia), gostei bastante dos  vestidos e da ousadia de alguns modelos masculinos- podem ver tudo aqui.
 Fiquei foi com a sensação que o desfile passou num ápice e que terminou muito abruptamente.

Se valeu a pena? Tanto, tanto...O mundo da moda é um mundo completamente diferente do meu, mas de que eu também gosto muito. Podem dizer que é um mundo fútil e de vaidade. Também pode ser é certo, mas o que eu vi ontem foi trabalho, criatividade, arte e dedicação.



Sem comentários :

Enviar um comentário