E se...





Ainda sem palavras com o que aconteceu ontem em Manchester ( tão perto de Widnes que é a cidade onde está o Luís), quero agradecer as mensagens que recebemos a propósito do atentado. Chegámos à noite já tarde e só me apercebi quando, às duas da manhã, fui ver o telemóvel e li as mensagens de preocupação.

Desta vez, como fomos só quatro dias, optámos por deixar Manchester para visitar mais tarde. E iremos visitar a cidade a quatro, como nós tanto gostamos, sem medos,..

Das melhores coisas que o Reino Unido oferece são os enormes parques relvados  que nós adoramos. Como andamos sempre com uma bola atrás (andam eles), deixamos sempre uma parte do dia para usufruir dos espaços verdes (aconselho umas duas horas por dia para quem tem crianças)- É a minha quarta vez no Reino Unido e nunca tive medo, sempre me senti segura com os meus filhos e acho que as cidades britânicas são mesmo chil friendly.
Sei que é difícil por vezes não pensar no assunto, mas não vou por aí. É que, acima de tudo, não posso permitir quero que o medo nos impeça de Viver.

3 comentários :

  1. Tem toda a razão Sofia. É fundamental continuar a ocupar os espaços e a Vida para não dar lugar ao medo.
    As maiores felicidades para toda a família.

    ResponderEliminar
  2. Concordo que se tem que viver a vida, mas custa pensar que as grandes cidades estao cada vez mais em risco de ataques...

    ResponderEliminar
  3. É isso mesmo, o medo não nos pode vencer.
    se assim fosse não andaríamos de automóvel, nem iríamos a praias, locais onde tantas mortes acontecem.

    Beijinhos,
    Paula


    Vida de Mulher aos 40"

    ResponderEliminar