Fintar o medo...


No outro dia perguntavam-me se eu não tinha medo pelo facto do Luís estar num país onde estão a ocorrer tantos atentados. Respondi que sim, que por vezes tenho medo, que fico com o estômago às voltas, que fujo das notícias que passam na televisão. E, contudo, a maioria das vezes não tenho, nem me lembro de tal.

Receio que possa ser pelo motivo de que, infelizmente, os atentados sejam algo que, de tão frequentes, eu possa banalizar. Porém, penso que é também uma maneira de me/nos protegermos. Não é possível viver em permanente estado de alerta, não podemos efetivamente viver se não temos coragem de abrir a porta da nossa redoma, é impossível aproveitar  a vida pensando constantemente que a morte está à espreita. De facto, sabemos que a morte está mesmo à espreita desde o dia que o nosso choro irrompe o mundo. E não há poder nem dinheiro que nos salve do que é certo.

A minha maneira de fintar o medo é esta, não conheço outra estrada e, para já, não há atentado que me desvie do caminho. A vida espera-me, espera-nos, e eu agradeço cada momento e  tento viver o maior número de momentos felizes que conseguir. Se sou sempre assim? Não, mas tento. E ter dois filhos ao lado, que me olham à procura da minha reação sempre que passa algo de terrível na televisão, também me dá alento para isso. 

Como diz o poeta, o mundo avança e eu sei que se deixar que o medo me domine, eu apenas existo. E o que eu quero mesmo  é Viver. E quero que os meus filhos não tenham medo da vida. Não há vidas perfeitas e não há um mundo perfeito. Este é o que temos. Saibamos vivê-lo.

As fotos que vos deixo são do Luís ( com o telemóvel) e foram tiradas na domingo seguinte ao atentado de Manchester: se por um lado temos na foto tirada em Chester a consciência do terrível atentado ocorrido em Manchester, por outro lado, na Maratona de Liverpool, temos o mostrar que a vida tem de prosseguir.





2 comentários :

  1. Gostei muito do que li.
    “Eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas aquele que conquista por cima do medo.” Nelson Mandela
    Sabia bem do que falava!
    Força para todos!
    E viva lá vida loca :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. O medo é real, mas não podemos deixar que nos consuma!

    ResponderEliminar