A (minha) vida é mesmo assim...


Há alturas em que parece que o universo conspira contra nós... 

Ontem, recebi uma má notícia, parti o espelho do carro; hoje enquanto tentava trocar dinheiro para o parquímetro ( juro que só fiquei dez minutos na Zara Home), fui multada.

Pedi ao polícia, fiz beicinho, mostrei-lhe que não tinha trocos...O homem não se compadeceu. 

O que vale é que, de seguida, apareceu a correr, do outro lado da estrada, um homem de braços abertos para me abraçar.

Aconcheguei-me, fechei os olhos e pensei que não podia ter chegado em melhor altura.*


E o universo deixou de conspirar contra mim:).

* Acertaram- o Luís está por cá.

2 comentários :

  1. O abraço certo na altura certa. muito bom. beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Não confundir com Hölderlin.
    Mas que interessa isso, Sofia?
    Interessa é sentir o pulsar sincronizado: peito com peito.

    Também já fui apanhado em situações dessa natureza. A gente é assaltada por sentimentos de que nem vale a pena pensar.
    As maiores felicidades, Sofia, extensnível o voto a toda a família.

    ResponderEliminar