Meetic- all we need is love:)


Num destes dias, em conversa com amigos, descobri que há muitas pessoas que se renderam ao Meetic. Eu explico. O Meetic é o maior site de relacionamentos da Europa e Brasil e tem cerca de catorze milhões de utilizadores activos que procuram amizade, mas principalmente o par ideal. Pode-se aceder de forma gratuita, mas existe também a forma paga, penso que à volta de trinta e cinco euros mensais. Bem, trinta e cinco euros sem direito a cervejinha ou whisky...será que não será melhor procurar, à boa maneira antiga,em bares ou discotecas? No entanto, há o outro lado...pessoas mais tímidas conseguem nestes meetings à distância, ser mais desinibidas e escrevem coisas que nunca teriam coragem de dizer pessoalmente. Para além disso, é mais fácil " sair" à noite e conhecer pessoas com os filhos na caminha, sem necessidade de contratar baby-sitters ou estar sempre a pedir ajuda à família...
Por mim, nada contra. Quero é todos sejam felizes...Só espero é que as histórias de amor tipo" love at the first sight", ou  histórias de amor por aquele  amigo que sempre esteve ao nosso lado e nós nem o víamos, não desapareçam... 
Para já, conheço duas pessoas que encontraram no Meetic o par ideal. Para já estão felizes. Se vão ser felizes para sempre? Não sei...só passaram dois meses! E vocês, o que acham da ideia?

4 comentários :

  1. Hum, boa pergunta.
    Devo dizer que conheço apenas uma pessoa que mantém um relacionamento começado a partir de um site do género.

    Conheceram-se, tornaram-se amigos, e acabaram por casar.
    Ou seja: passaram por todos os passos ditos "normais" de uma relação.
    O que me leva a pensar que este tipo de sites é apenas mais um meio para um fim: amizade, ou quem sabe algo mais!

    O que me preocupa é a banalização. De tudo!
    Amizades, sentimentos...
    O amor jamais deve ser banalizado.
    Mas se ele for sentido porque não arriscar?
    Será que interessa muito onde e como tudo começou? :D

    Outra coisa que me faz confusão é o dito "perigo de conhecer pessoas pela internet".
    Hoje em dia, e mais do que nunca depois de ouvir tantas notícias de violadores!!, não será o perigo de conhecer alguém "pela vida real" igual???

    Vivemos numa sociedade que nos incute medo, de TUDO! Principalmente do que não é ditado pelas "regras dos costumes".
    Temos de mudar isso...

    Com costumo dizer: agitar consciências! hehe


    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Cada um sabe de si, mas nunca faria nada deste género...Se serão felizes para sempre, não sei, não sabemos isso em relação a ninguém, nem mesmo a nós próprios. Bj:-)

    ResponderEliminar
  3. Conheci o meu namorado na net (no mIRC) e estamos juntos ha quase 10 anos.

    Tenho uma amiga que conheceu o marido num site do genero.

    Cada vez parece ser mais comum e parece-me que o resultado final nao vai depender das condicoes em que as duas pessoas se conheceram.

    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderEliminar
  4. olá =) vim conhecer o teu cantinho através do cantinho da amiga Rita G., pois eu acho que pode dar certo, porque não, antigamente havia pessoas que se conheciam por carta, hoje há as novas tecnologias =)

    ResponderEliminar