O poder do têxtil



O Miguel Esteves Cardoso outra vez. Ando mesmo viciada nos escritos do homem. Esta menina é que me chamou a atenção para o que se segue. E eu adorei. E digo que é verdade. E fiquei ainda mais fã do MEC! Leiam, leiam!*

Tumblr_lbhtuvoynj1qe48juo1_500_large

*E ofereçam o texto a ler aos vossos rapazes, esperando contundo que nunca passem pela situação da Maria João...

No domingo fui a Lisboa, às escondidas, fazer umas compras para a Maria João. Só lhe telefonei quando estava dentro da loja onde ela queria comprar umas botas, já com as botas à minha frente, às quais tirei uma fotografia que mandei para a cama de hospital onde a minha mulher estava deitada, para que ela as apreciasse e decidisse se elas estavam à altura.
Sabia que ia ficar contente mas não estava preparado para a reacção dela, fechada há duas semanas: tremeu de excitação, gritando como uma menina de seis anos que, pela primeira vez na vida, consegue os sapatos que quer.
Durante duas horas fui o marido ideal: um transmissor apaixonado. Entrava nas lojas e passava o telemóvel às empregadas, com quem discutia longa e profissionalmente os os pormenores que me escapavam.
Tirava fotografias, emitia opiniões - que ela considerava, dando-me grande vaidade - e tratava de adquirir, receber e transportar os poucos artigos que ela aprovava, desde os dois pares de botas (lindas!) de duas cores, caçadas em duas lojas diferentes, ao pó livre da Dior e ao bâton mais cor-de-rosa da Chanel. A minha chegada com as mercadorias, depois de uma epopeia acidentada na A8, sob chuva e ventanias grossas, ao sabor dos sonhos de aventura de qualquer rapaz, funcionou, junto dela, como uma semana de antibióticos e cortisona.
Contei o milagre ao Manuel Serrão e ele disse, com brilho e verdade: “O meu amigo sempre subestimou o poder do têxtil…” Tem razão! 
(Miguel Esteves Cardoso, Público 7/10/10)

13 comentários :

  1. Sofia, o que faz o amor e a idade! O MEC dos meus tempos, não era assim ;)
    Beijinhos e resto de bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  2. Devia haver mais homens assim!

    ResponderEliminar
  3. Adorei...

    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  4. Lindo, mas terá sido preciso a mulher 'cair' numa cama para ser mimada?

    ResponderEliminar
  5. Os homens apaixonados sao os verdadeiros queridos, ate tem pachorra para ir as compras para as esposas...

    ResponderEliminar
  6. Mas que grande remédio!
    Bj**

    ResponderEliminar
  7. Há anos que sou fã dele. Não deixo uma crónica, um artigo por ler.
    Mas este texto está...demais!
    Pelo amor e dedicação que envolve, por toda a mensagem que passa.

    Grandes beijinhos querida**

    ResponderEliminar
  8. A sua mulher está doente?! Ele fala em cortisona...

    ResponderEliminar
  9. Ohh!!! Que romântico :) Adorei o gesto dele! E o texto, claro!

    ResponderEliminar
  10. O MEC, vale sempre a pena. Sou fã há imensos anos, tenho inclusivé alguns livros e continuo a ler tudo o que apanho escrito por ele.
    Bjocas

    ResponderEliminar
  11. sim A MARIA JOÃO ESTÁ DOENTE....com um cancro (acho eu)....mas ele sempre a adorou e mimou...

    ResponderEliminar