Em comum com a Sophie Dahl...pelo menos o primeiro nome!

Quantos às experiências gastronómicas de ontem, não posso dizer que foram propriamente um sucesso, mas também não foram um desastre completo... 
As tostas de pão caseiro com pasta de ovas e azeitonas do Alentejo...aprovadas!


Pasta de trufas e cogumelos, queijo chèvre e doce de abóbora em cama de pão tostado...aprovadíssimas! Mesmo que primeiro se estranhe, quando os sabores se misturam, ninguém resiste!

...


E o pior da noite, confeccionado por mim, o prato que toda a gente elogiou como aquele que dá para alimentar trinta e cinco pessoas e ainda sobra... molho de courgette e iogurte, salpicado por gotas de limão. Nunca tentem isto em casa, e se por acaso encontrarem uma receita com estes ingredientes, fujam. Era o que eu deveria ter feito!

Mas é certo e sabido que o melhor da noite são as conversas, as gargalhadas e o conforto que sentimos por estar em família. Este ano, resolvemos surpreender os nossos pais e estendemos-lhe o convite. Preparámos  tudo para eles ( a mesa mais requintada) e recebemos um elogio inesquecível. Segundo o meu tio-padrinho Artur, eu e os meus primos somos o upgrade da geração dele e dos irmãos.
Eu não concordo. Acho apenas que tive(mos) sorte com a herança genética. E quando a comidas gourmet, deixem -me confessar que o que eu gosto mesmo é de uma taça rica de humildes morangos!


2 comentários :

  1. "molho de courgette e iogurte, salpicado por gotas de limão" :D ahahahaah

    Já pareces eu com o Beef Wellington. :p n Oh lord.

    ResponderEliminar
  2. Receber os nossos "velhotes" e proporcionar-lhes umas horas de conversa à mesa é do melhor. Quando o faço cá em casa (e são bastantes vezes) recebo sempre um agradecimento especial, um abraço sem palavras, do meu pai ou da minha mãe. Faz-me sentir bem.

    ResponderEliminar