Ataques de pânico aqui deste lado

391756270_large
Um dos assuntos de que eu nunca falei aqui e que quase toda a gente desconhece acerca de mim é que eu sofro de ataques de pânico. Aparecem sem eu dar por ela, sem razão aparente, sem motivo. De repente, sinto a face ou uma mão ficar dormente, a tensão a subir, uma má disposição geral e um medo enorme de morrer. 
Apareceram  quatro mesesdepois do meu segundo filho nascer, numa altura em que eu parecia ter a vidinha organizada, em que parecia que estava tudo bem depois de eu ter ultrapassado momentos mais conturbados. 
Sete anos depois, continuam a aparecer, mas mais espaçadamente. Quando acontecem tenho comigo medicação (e não consigo sair de casa sem ela), tento acalmar-me e concentrar-me na respiração.
A passada sexta-feira, tive um desses ataques de pânico. O rapaz que já me conhece bem, apercebeu-se. É o único (até hoje) que assistiu a um desses momentos. E que tem paciência. E me ajuda nesses momentos horríveis em que parece mesmo que eu vou morrer.

É a primeira vez que falo do assunto por aqui. Talvez porque eu deteste falar das minhas fragilidades. Talvez porque eu acho que supero sempre tudo. Talvez porque eu não gosto de incomodar os outros com o que eu chamo de "as minhas patetices". Que não são. E se falo hoje aqui do tema é porque eu acho que hoje tenho esses ataques de pânico talvez por não ter prestado atenção a certos sinais e nunca ter levado a sério certos assuntos.
 Lembro-me de mal o meu segundo filho nascer eu ter comentado que nem tinha tempo para depressões pós-parto. Eu  parecia ( e sentia-me) capaz de tudo, capaz de suportar quatro gravidezes em quatro anos (infelizmente, apenas duas bem sucedidas), capaz de tomar conta de duas crianças pequenas sem pedir ajuda a ninguém. A verdadeira Super Mulher. Que não era. Que não sou.

E pronto, por agora é tudo. Tinha que escrever aqui este post, porque quem me lê por aqui merece conhecer-me melhor. E talvez também  porque assumir as nossas fragilidades ... é um passo para as superar.

23 comentários :

  1. Também eu sofro de ataques de pânico. Há cerca de 10 anos. Conto algumas coisas no blog porque descobri que há muito mais pessoas com este problema do que imaginava e partilhar experiências é importante!
    Beijinhos e tudo a correr bem!

    ResponderEliminar
  2. Querida Sofia, parabéns pela tua frontalidade e sinceridade.
    Tal como tu e como a Teardrop, também eu os tenho. Como vês, estás bem acompanhada! ;)

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente também sei o que isso é.

    O primeiro surgiu após o nascimento do meu 4º filho :(

    Beijinho e força

    ResponderEliminar
  4. Por vezes pensamos que não há nada nos que deite abaixo...mas não é verdade!! Sei bem o que isso é...

    ResponderEliminar
  5. Lamento muito que passes por maus momentos como esses...

    ResponderEliminar
  6. ...
    Toda a alma tem uma face negra
    Nem eu nem tu fugimos regra
    Tiremos expresso todo o dramatismo
    Por ser para ti eu uso um eufemismo
    Chamemos-lhe apenas o lado lunar
    ...

    :)

    ResponderEliminar
  7. Eu também os tenho, a espaços, há alguns anos. O primeiro tive-o no cinema, quando fui ver "O Sexto Sentido" - aos anos que isso já foi! Como entendo este teu post. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Minha querida Sofia, fizeste mt bem partilhar! É mt importante para quem possa ter os mesmos medos ver que não está só! :) além do mais só mostra a força e a coragem que tens ao enfrentar isso de frente! Se já adorava seguir-te, depois deste post, ainda mais gosto!

    um beijinho enorme!

    ResponderEliminar
  9. Decidi deixar aqui o meu 1º comentário porque também eu já sofri com isso. Foi bom ver que não estou sozinha e é bom partilhar estas experiências.
    Espero que os ataques já tenham diminuído.

    Um beijinho e vou seguir o blogue.

    ResponderEliminar
  10. Ataques de pânico nunca tive, mas já por aqui morou uma depressão que tive de tratar e também nunca falava disso, pois tinha medo de ouvir certos comentários de algumas pessoas que têm a mania que essas coisas são para os fracos, mas agora até as enfrento se for preciso, pois cada um é único e ninguém tem de criticar. O facto de se falar do assunto ajuda muito a ultrapassar. Força! Bjinhos :)

    ResponderEliminar
  11. Ola Sofia Gira,
    pois, isso vem td do nosso sistema nervoso!
    Bem...no meu sim.

    Para te ser verdadeira, eu tb ja os tive e...tb os tenho mas...agora mais raramente.
    Os meus sintomas sao:
    - fico branca, gelada, com a sensaçao de tontura e,
    - começo a ver td branco,
    - quase desmaio...a ultima vez tive de chamar o 112. Estava sozinha e...consegui falar.
    Dps tinha uma das tensoes mt baixa. Ao q estranhei pq o coraçao batia mt.
    Explicaram-me q sim, bate mt para compensar a tao baixa pressao de circulaçao do sangue!
    Realmente, deram-me uma «coisa». E...fiquei como nova.
    Mas, sinto q jamais posso ir para o Colombo Centro Com. Detesto!
    Viajar faço-o mas...fico mt ansiosa por estar fechada e...td gera a volta do sistema de nervos.
    Pois...acontece a todas!

    Andava sempre Stressada com o trabalho, a «ouvir» td e mais alguma coisa, chorei mt ... mas modifiquei-me e agora estou melhor.
    TIPO MAIS HAPPY.
    Entendes?

    Bjs
    Fica bem
    N es s´´o tu!

    (Desculpa hj a acentuaçao, o meu PC desconfigurou-se!)

    ResponderEliminar
  12. Linda, afinal falar destas "coisas" mostra-nos que não estamos sozinhas: também sofro de ataques e pânico e crises de ansiedade...
    Com o tempo aprendi a controlar-me e conhecer-me melhor e estavam mais espaçadas.
    Desde Novembro tudo está a regressar em força ... e com, com força e amor, combaterei esses e outros sintomas do meu corpo que me está a enviar um pré-aviso de greve.
    Beijinho solidário e um abraço apertadinho cheio de compreensão

    ResponderEliminar
  13. Deixaste tanto de ti aqui connosco. Soube-me a proximidade este teu post.

    Gostei muito e acho que é muito heróico conseguires aceitar tão bem uma doença (porque é...) que afecta tanto gente e não é bem percebida. Acho que mais uma vez vais ajudar muita gente com as tuas palavras e servir de exemplo. Nada que me surpreenda vindo de ti :)

    ResponderEliminar
  14. Parabéns pela tua coragem em compartilhar. Percebo bem o problema porque sofri anos a fio do mesmo e as coisas estão controladas com ajuda da medicação. É um grande sofrimento que só quem passa por ele pode entender. É tão difícil de transmitir. A meditação, o reiki, as massagens de relaxamento também ajudam muito. É tão importante ter uns momentos só para nós. Bjinhos

    ResponderEliminar
  15. Junto-me ao grupo.Tenho e não são pequenos. Vêm não sei de onde e felizmente tb vão. Dependendo das situações, aparecem com mais ou menos frequência.
    E há tão poucos que nos entendam...
    Força!

    ResponderEliminar
  16. Assumir isso já é meio caminho andado para enfrentar. Espero que melhores. Bj**

    ResponderEliminar
  17. A melhor forma de uma pessoa se tornar forte é mesmo admitir as suas fraquezas. Ao publicares isto no teu blog podes não só ter-te ajudado um pouco mais mas também podes ter ajudado alguns dos teus leitores que sofrem do mesmo problema =)

    ResponderEliminar
  18. Antes de mais parabéns pela coragem/sinceridade de expôr aqui este assunto :) Acho importante e pode ser uma boa ajuda para quem sofre do mesmo ou para todos nós podermos estar mais atentos aos sinais, como tu dizes, e não achar que só acontece aos outros...

    ResponderEliminar
  19. Os ataques de pânico surgem mesmo nas pessoas mais fortes, é exactamente por acharmos que suportamos tudo sozinhas que rebentamos. Eu tenho ataques de pânico mas em ocasiões específicas, sociais, nas quais já sei que os vou ter :)

    ResponderEliminar
  20. Tens tanto de tola de como de cansativa... Credo!

    ResponderEliminar
  21. Eh pá eu só tive uma coisa dessas uma vez... mas tinha fumado uma ganda ganza! Mas é de fato assustador!

    ResponderEliminar
  22. Oh sei bem o que isto é, infelizmente :/
    Como sofro deste mal faz uns 10 anos e decidi hoje criar um blog onde podem conhecer meu passado com a doença e ver os meus planos de como combater tudo isto :) Se quiserem acompanhar, passar lá, e deixar comentário com dúvidas ou sugestões, estão à vontade! Força!
    Vou seguir o teu blog :)

    ResponderEliminar