As gargalhadas envelhecem?

16060_503411153024594_639698930_n_large
Ando preocupada...preocupada e chateada. E desta vez a crise não tem nada a ver com o assunto. O problema são as minhas gargalhadas. A sério. Pois não é que, ultimamente, cada vez que me rio, há um ronco que se mistura com as minhas risadas?
Ronco mesmo, como um porquinho. E odeio!
Só me faltava esta, mas será que o nosso gargalhar muda com a idade?

Solução para já: controlar a respiração quando as gargalhadas saem (e raios como é difícil) e rir-me com o assunto!

5 comentários :

  1. Ui um ronco ao rires...espero nao sofrer desse mal
    Tenho novidades bem quentes no meu Blog para aquecer deste frio.
    Le o ultimo post e sente o frio ir embora
    Beijos Charmosos junto de uma lareira.

    ResponderEliminar
  2. hahahahahaha
    Eu às vezes também ronco um "porquinho" ao rir, mas faço de propósito!
    Beijos,
    Madalena

    ResponderEliminar
  3. A sério? eu acho que não...
    Depois disto nunca mais me vou rir da mesma maneira...

    ResponderEliminar
  4. Espero bem que as gargalhadas não envelheçam!
    Eu acho que dava mais roncos na adolescência do que agora aos 40...
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar
  5. Talvez envelheçam, já que a voz muda também com o passar dos anos. Mas com ou sem ronco vale a pena continuar, uma boa gargalhada faz-nos sorrir - é mesmo contagioso - e as mais giras são precisamente as mais invulgares. Olha, eu às vezes pareço o cão Mugly dos desenhos animados, conheces? Ehehehe.

    ResponderEliminar