E quanto aos ciúmes, como é que é?

Love
Pois. É.
Apesar de sermos crescidinhos, numa relação à distância é difícil não aparecer a palavra ciúme. Mesmo que disfarçado, por vezes dá um ar da sua (des)graça.

Afinal, saber por exemplo que o nosso marido está num jantar com umas moças dinamarquesas disponíveis, dá assim uma espécie de dores de barriga. A única opção é levar a situação para a brincadeira e pôr em prática a palavra certa para esta situação: confiança. Para já, este é o único caminho que eu conheço...


9 comentários :

  1. e conheces bem. para já chega, lembra-te que podia estar a jantar e tu a pensares que já estava a dormir...mas não, está a dizer-te o que está a acontecer...quase em direto. beijinhos

    ResponderEliminar
  2. A confiança é o único sentimento que dá conforto.
    Sem ela a vida é muito dolorosa!
    Beijinhos,
    Paula
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar
  3. Opá... as dinamarquesas não são aquelas que não fazem depilação??!
    Está descansada com o teu baby!!!

    ResponderEliminar
  4. Bom Dia,
    A confiança é a base de uma relação! É claro que mesmo havendo confiança os ciumes surgem, mas isso não é normal numa relação?
    Eu acredito que quando tudo vai bem entre um casal, não há motivos para trair!

    Sabe que mais, ontem em conversa com a minha colega de trabalho, também relativamente a este tema (eu também comentava que habitualmente não sou ciumenta, mas claro que com a distância que surge um medo), e ela disse-me o seguinte: "M. achas que se houvesse a mínima hipótese disso ele te contava as coisas como conta, que até te podem deixar inquieta?". E isto é a pura verdade. Eles podiam ficar calinhos e passar ao lado de contar as coisas. Mas, se contam é porque não têm nada a esconder e até nos dão a conhecer o ambiente que lá se vive.

    Beijinho*
    Força*
    MR<3

    http://www.sagadaemigracao.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Olá!!! Leio-a sempre, mas ao contrário, eu estou longe. Pode encontrar-me na última página do Região desta semana. Gostei deste post, não vale a pena fingirmos que somos supermulheres... Temosa ciúmes, saudades, tudo... Esta semana, por exemplo, atacaram-me aqui umas saudades... Beijos

    ResponderEliminar
  6. Sofia, também eu estive 1 ano em África sozinho.De quando em vez também ia a jantares com moçoilas disponiveis. Jamais fui desleal à minha mulher.
    O seu marido também vai estar à altura.
    Acredite.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. E é mesmo o melhor caminho. O outro não leva a lado nenhum. Vai correr tudo bem, claro (:

    ResponderEliminar
  8. Se há coisa importante numa relação é a confiança. E á distância ainda mais importante é, para o bem de todos. Com tanta coisa nova com que lidar numa situação dessas que se a confiança não existir, piora ainda mais. Além disso as Dinamarquesas só são giras até aos 20 anos, depois cresce-lhes o nariz e as orelhas por causa do frio e ficam horrendas, :D:D Vai por mim que já lá fui muitas vezes. :D

    ResponderEliminar