Crescer deve ser isto...

Viena, agosto 2017

Sei das pessoas que gostam de mim.

Sei das pessoas que talvez não gostem de muito mim, mas ainda assim gostam de algumas características minhas.

Sei de algumas pessoas que não gostam de mim. E não faz mal. Há imensos motivos para que tal aconteça e alguns deles eu talvez nem me aperceba...Mas repito: não faz mal. Tenho aprendido com o tempo a aceitar que não podemos (nem devemos) agradar a todos. É um processo que demora (e às vezes dói), mas aceitar acaba por nos fazer bem.

Nem todas as pessoas podem gostar de quem eu sou- é uma verdade que aceito.
O que me preocupa mesmo é se eu, um dia, deixar de gostar de quem eu sou.
E, até hoje, ainda não aconteceu.


3 comentários :

  1. Gostei muito, acompanho o seu blog algum tempo é sinal que gosto de si e identifico-me com o que escreve beijo
    Sílvia

    ResponderEliminar
  2. Meu Deus como sou uma cópia da Sofia neste aspecto!
    Não que me preocupe com o que as pessoas acham de mim. Mas também não gosto de pensar que alguém posso não gostar! Parece controverso mas é real.
    Dou por mim a tentar agradar a todos, evitar conflitos, ou até por vezes contrariar alguém.
    A verdade é não devia de me chatear com isso. Até porque a Sofia disse algo muito importante, desde que não deixemos de gostar de nós próprios está tudo bem. E se há alguém de quem eu gosto é de mim:) sempre primeiro de mim...isso é algo que ainda estou em aprendizado.
    Marta
    @sagadaemigracao

    ResponderEliminar